A Ronca - intermédia

Conhecida no discurso popular como A Ronca, a estrutura situada entre a colina de Montedor e o Oceano Atlântico serviu para emitir um sinal sonoro de alerta à navegação. Apesar do rádio-farol ter sido instalado em 1939, por meio de um compressor de som, a sereia eléctrica foi construída em 1960 e automatizada em 1987 através de um sistema de intersecção de raios infra-vermelhos com a água. Foi contudo desactivada em 2001 por se ter tornado obsoleta e pela falta de recursos para a sua manutenção.

Esta exposição serve de instrumento de revelação de um projecto que requer a recuperação de algumas estruturas sonoras da costa nacional, para convergir num concerto electrónico assistido no Oceano ou através da Internet.

Juntam-se entretanto recolhas documentais e interpretações que [d]enunciam a sereia eléctrica de Carreço. Das mais elevadas da costa nacional, com um alcance relativo de 20km de distância, esta é em si mesmo um monumento à poesia para a escuridão.
Porque dizem eles que ela ainda ronca aquando nortada… Vestem azul escuro (cor apropriada para o desvendamento) e escutam o início do continente, Portugal.

  • Artista: Laetitia Morais
  • Local: DINAMO10 - Rua do Trigo, 55
  • Inauguração: 25 Maio 2013 | 15h00
  • Até: 30 Novembro -1
  • Cidade / país: Viana do Castelo, Portugal
  • Categoria: Galeria D10
Partilha
Voltar