A fleuma do limite

Manual da perceção

Entro por uma porta de papel, aberta com contornos orgânicos. A superfície apresenta-se limpa, firme, seca, isenta de gorduras, poeiras e outras impurezas que possam contaminar quem contempla. Entre pincéis, trinchas, rolos e vassoura, tinjo progressivamente a superfície.

Um banho de tinta e cor.

Enfrento estas pinturas. O ato de pintar promove o preenchimento da área e unifica o todo, criando um conjunto de características comuns.

Renovo a operação. Formo um corpo que procura convocar territórios com diferentes tipos de expressão, desempenhados por linhas horizontais, alternadas com verticais, janelas retangulares com diferentes transparências e opacidades cromáticas de vestígios passados.

* * *

As relações entre espaço e ação definem a ambiguidade da sua estrutura, ao combinar diferentes relações estruturais no espaço visual: contacto, escala, ritmo, contraste, transparência, porção, limite e velocidade.

Estas pinturas tornam-se uma mimética através da relação do autor com o sentido pictórico. Construção e reconstrução como percurso entre o pensamento e a composição visual.

Paulo Barros e João Gigante

  • Artista: Paulo Barros
  • Local: DINAMO10 - Rua do Trigo, 55
  • Inauguração: 07 Novembro 2015 | 15h00
  • Até: 05 Dezembro 2015
  • Categoria: Galeria D10
Partilha
Voltar